Enfrentando Nossos Medos - Bonecas das Preocupações!

Olá amigos e amigas 
que acompanham o Ler com Prazer...
Trazendo pra vocês o Projeto:
Enfrentando Nossos Medos 
Bonecas das Preocupações!
Espero que gostem e aproveitem...




Em minhas “viagens” pela net, vi uma postagem sobre a “Oficina Sabenças da Infância” que tem como proposta resgatar a cultura tradicional com brincadeiras e músicas (através da arte-educadora Thâmile Vidiz).  Onde foram confeccionadas algumas bonecas de pano. Foi quando surgiu a ideia desse projeto que passo  a descrever por aqui.


O projeto é baseado nas “Muñecas Quitapenas” ou “Worry Dolls. As “Worry Dolls” ou “Bonecas das Preocupações” são bonecas típicas da Guatemala, de origem Maia. As bonecas são pequenas e possuem formas e acabamentos simples, tendo como matérias-primas principais: tecidos típicos guatemaltecos, linhas coloridas , restos de madeira,  arames ou pauzinhos (estrutura do corpo).

O nome das “Bonecas das Preocupações” não é em vão. Acredita-se que elas eliminam as preocupações que rondam as mentes dos humanos, realizando efeitos curativos principalmente em crianças. Muitas não conseguem dormir por medo e o segredo é expor os seus problemas ou dúvidas à boneca antes de dormir, colocando-as depois debaixo da sua almofada. Segundo a crença regional, a boneca preocupa-se no lugar da pessoa (dona da boneca), permitindo assim que a mesma durma e esteja sempre em paz. A pessoa irá acordar sem as suas preocupações, que foram levadas pelas bonecas durante a noite. Alguns pais retiram as bonecas durante a madrugada, reforçando a crença da criança de que a preocupação se foi. Outros pais fomentam o ato de confeccionar as Worry Dolls pelas crianças, acreditando aumentar os benefícios psicológicos da liberação de preocupações.

Alguns centros médicos da Guatemala usam-nas em conjunto como tratamento para doenças em crianças. As bonecas são usadas também em escolas como ferramenta no tratamento de crianças com problemas comportamentais.


Primeira Etapa:


Para introduzir o projeto, podemos contar a história “As preocupações de Billy”, que fala sobre um menino que deixou de ter medo quando confeccionou, após uma história contada por sua avó, bonecas da preocupação. Conseguindo assim dormir, após passar para ela seus medos.








Uma outra sugestão de livro, que gosto muito, para introduzir o projeto é da Coleção “Que Medo!” da MultiRio: “ Hugo, o monstro.

Disponível nos links abaixo em forma de livro ,vídeo e Apps (celular). Que você pode baixar :




.Que medo! - Hugo, o monstro

Vídeo:

 

Livro:

APPS para Android
Baixe no celular:

Tem um vídeo sensacional do  “Quintal da Cultura – Quitapenas” na qual o personagem Ludovico não consegue dormir porque está com medo.  Dorotéia dá para Ludovico um Quitapenas,  boneco da Guatemala. E é para ele que as crianças contam todos seus medos e preocupações na hora de dormir.


Quintal da Cultura – Quitapenas







Temos também os livros abaixo que abordam o tema Medo: 


•. ROCHA, Ruth. Tenho medo, mas dou um jeito. São Paulo: Salamandra, 2009


• Organização Heloisa Pietro. O livro dos medos. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 1998. 


• GRAVETT, Emily. Grande livro dos medos. São Paulo: Salamandra



Segunda Etapa:


Após a Contação de histórias e conversa com os alunos, podemos fazer com eles trabalhos onde cada um poderá expor seus medos através de :


- Desenhos

- Escrita e desenho
-Montar Histórias em quadrinhos, livrinhos,murais etc.  












Terceira Etapa:


Fazer uma oficina confeccionando uma “Boneca da Preocupação” usando alguns materiais simples como pauzinhos de sorvete, palitos, lã, linhas, retalhos  de tecido, “limpa-cachimbos” ,etc.

Essas bonecas abaixo foram feitas por mim, com palitos de fósforos, retalhos, lã, pedaços de EVA, cola. Fiz minhas "bonecas das preocupações"...vou por todas embaixo do meu travesseiro.






Adorei confeccioná-las!





Coloquei num saquinho e dei de presente para 
uma pessoa que precisa dormir sem preocupações.


 Essas  bonecas abaixo foram compradas para mim,pela amiga Daniele Cabral, que trabalhou comigo no ano passado. Relatei o projeto e ela ficou muito empolgada. Falei que gostaria de comprar uma "Quitapena" direto da Guatemala. Cheguei até entrar em contato com um site . Porém, acabou! Fiquei muito frustrada e ela me disse que encontrava no Centro com um vendedor, que tinha bonecas bem pequenas e coloridas. Qual não foi a surpresa dela, ao perguntar ao vendedor sobre as tais bonecas e ver a expressão  dele de surpresa e alegria ao mesmo tempo. O mesmo contou a lenda e disse que morava na Guatemala e estava por aqui tentando ganhar a vida. Ele ficou muito emocionado com o fato de professoras estarem estudando a lenda do seu país. Mostrou as bonequinhas das preocupações que ele vendia. Minha amiga comprou todas as cores. E ele explicou que a plaquinha colada na roupinha (amarela) é para escrevermos nossas preocupações antes de por embaixo do travesseiro. Essas fofinhas abaixo são as minhas bonequinhas:

  


 Mais sugestões de bonequinhas com diversos materiais:














 Sugestão de Vídeo:
Quintal da Cultura - Como fazer seu Quitapenas
https://youtu.be/1GT02Jg6afU


Importante é reforçar a ideia que a criança precisa de “confessar” à boneca as suas preocupações.
 Assim, ela aprende a pensar no que a preocupa, a pôr os problemas e dúvidas em palavras (o que já é um grande passo para enfrentá-los), estruturar as ideias, e sentir o alívio por partilhar as emoções.  
Tarefas importantíssimas para lidar com os problemas, até para os adultos! 
Porque não experimentar? 
 Mãos-à-obra

Espero que tenham gostado.
Deixem um recadinho por aqui e siga o blog.
Em breve postarei as outras atividades.
Se tiverem Facebook

passem por lá e curtam a PÁGINA do Ler no Face:


E temos um GRUPO FECHADO
também do Ler no Face para professores.



Passem por lá e se adicione ao nosso grupo.


Estou te aguardando.

2 comentários:

Tania Rodrigues disse...

Excelente minha querida. Como apredemos com você. Obrigada! Parabéns!

Yuri Kubo disse...

Ola!Professora.Tudo bem?Quanto tempo nao aparecia por aqui.O meu blog estava abandonada.Mas sempre no meu trabalho lembrava de voce.Nao sei qual o motivo.Mas acho que e saudade de uma boa leitura.Aqui estou bem,mas muito frio.Voltarei mais vezes e vou ver se consigo passar por aqui com mais frequencia.Voce tem facebook?Pessoal?Se tiver ficaria na espera pra poder fazer parte do seu contato.Ou da sua pagina do blog mesmo.bjs.

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita! Deixe o seu recadinho...
(não se esqueça de deixar seu endereço de e-mail, para que eu possa responder).

A todos que me visitarem...

Se desejar copiar as sugestões aqui postadas,
fique à vontade, mas por favor mantenha
os créditos das mesmas para que esse
blog continue com seu propósito: o de ajudar.
Caso você coloque as informações em seu
blog, não esqueça de mencionar de onde
copiou, ok? As imagens que, porventura
não estiverem assinadas, foram coletadas
na internet e possuem apenas caráter
ilustrativo, não há intenção de violar
os direitos autorais. Sendo assim, peço
aos autores que se pronunciem para
que sejam dados os devidos créditos.